Saiba tudo sobre Lean no contexto do desenvolvimento ágil

Escrito por: Agência Estúdio Site Ltda e liberado no dia: 15/06/2016 - 09:06:32 | Categoria: Desenvolvimento Web

Saiba mais sobre EAD: Canal do Youtube Fanpage Twitter

Saiba tudo sobre Lean no contexto do desenvolvimento ágil

Receba as melhores dicas, tutoriais, acesso a lives sobre cursos online todos os dias, de graça, no seu celular.

Inscrever-me Gratuitamente!

Você sabe o que é Lean? É importante que comecemos com a definição deste conceito. “LeanThinking” ou traduzindo para o português, pensamento enxuto, nasceu em meados dos anos 90 com o lançamento do best-seller “The Machine That Changed the Word: The story of lean production”. A partir disso, tais conceitos passaram a ser utilizados na indústria japonesa, sobretudo na Toyota, inspirando também a indústria de software, fazendo surgir a abordagem do Lean Softaware Development. Seus princípios visam à aplicação em abordagens de desenvolvimento de software, tornando-os mais ágeis. Os criadores dessa filosofia afirmam que acelerar a produção do desenvolvimento de software é apenas uma questão de aprimorar o procedimento em vez de adicionar pessoas. Com isso, eles querem dizer para você parar de fazer aquilo que o cliente não valoriza e sim aquilo que seja do interesse deles. Ou seja, o foco do processo é cortar gordura a partir da eliminação do desperdício. Nas próximas linhas, falaremos um pouco mais sobre como funciona esta teoria e o que dizem seus criadores.

Acompanhe as principais premissas do Lean

1# – Eliminar desperdícios

Como dissemos na introdução, esse é um dos principais pontos da teoria. Tudo aquilo que não é percebido pelo cliente, por não agregar valor para ele. Como exemplo, podemos citar: passos extras, burocracia, documentação que não será lida, processo pesado, e por aí vai. Também existem aqueles desperdícios que são trabalhos parcialmente prontos. Tudo que teve um começo, mas não teve fim e, portanto, não será utilizado.

2# – Qualidade embutida

Outro conceito importante é a entrega de qualidade. Segundo os criadores da teoria, a qualidade é inegociável e deve ser entregue em duas dimensões: a integridade percebida e conceitual. A integridade percebida quer dizer que foi entregue ao cliente um produto usual, funcional, confiável. A integridade conceitual quer dizer que o sistema tem pontos centrais altamente coesos e fáceis.

3# – Adiar decisões e compromissos

Esse princípio é norteado sobre a ideia de diminuir as incertezas, retardando decisões até que elas sejam formuladas em cima de acontecimentos mais conhecidos, previsíveis e firmes. Segundo a teoria, decisões tomadas tardiamente devem ser mais corretas, uma vez que as melhores são baseadas em fatos ocorridos e não em suposições ou especulações. Uma dica para tal procedimento é utilizar práticas e capacidades que possibilitem tomar decisões tardias.

4# – Entregas rápidas

Outra dica importante é que sem entregas rápidas você não consegue receber um retorno. Ou seja, sem elas, você não consegue saber o que errou para tentar corrigir. Por isso, procurar a velocidade na entrega é uma maneira de garantir que o cliente tenha em mãos aquilo que ele precisava para hoje e não o que precisou.

5# – Respeitar as pessoas

O software que está sendo produzido é uma espécie de espelho da equipe que o está desenvolvendo. Para que as pessoas se sintam motivadas e engajadas na atuação em equipe, eles precisam de respeito e confiança. A teoria, basicamente, é formulada em cima disso. Para o leitor que deseja se informar um pouco mais a respeito do assunto, importante que busque informações também sobre os conceitos de Scrum, kanban e XP.

Receba as melhores dicas, tutoriais, acesso a lives sobre cursos online todos os dias, de graça, no seu celular.

Inscrever-me Gratuitamente!

JUNTE-SE A MAIS DE 10.000 PESSOAS

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Confira Nossos Últimos Artigos

Veja abaixo as novidades que preparamos para você, todo dia um texto novo.