Como definir público-alvo para cursos online: o guia proibido que as plataformas não querem que você veja.

28/06/2024 15:06:55

Youtube Telegram

Baixe agora o Ebook IA para Cursos Online.

E aí, pessoal! Beleza? Hoje vou compartilhar com vocês algo que mudou completamente meu jogo como criador de conteúdo online. Sabe aquela sensação de ter um curso incrível, mas ninguém parece estar interessado? Pois é, já passei por isso e descobri que o segredo está em encontrar as pessoas certas para o seu conteúdo. Vamos nessa?

Como definir público-alvo para cursos online: o guia proibido que as plataformas não querem que você veja.

Por que se preocupar com público-alvo?

Então, lembro como se fosse ontem quando lancei meu primeiro curso online. Estava tão empolgado que achei que ia bombar na hora. Spoiler: foi um fiasco total. Aprendi da pior forma possível que tentar agradar todo mundo é a receita certa pra não agradar ninguém.

Definir seu público-alvo é tipo ter um mapa do tesouro pro seu curso. Você sabe exatamente onde tá indo e como chegar lá. Na prática, isso significa:

  • Conteúdo que gruda na galera
  • Marketing certeiro (e sem gastar rios de dinheiro)
  • Alunos felizes da vida
  • Mais grana no bolso e menos dor de cabeça

Sacando a vibe do público-alvo

Antes de meter as caras, vamos alinhar algumas coisas:

O que diabos é público-alvo?

É aquela galera que tem mais chance de desejar o seu curso. É como se você tivesse organizando uma festa e precisasse decidir quem chamar pra não dar errado.

Público-alvo vs. Persona

Enquanto o público-alvo é meio que a galera toda, a persona é tipo criar um aluno imaginário super detalhado. É quase como inventar um personagem de novela, só que baseado no seu aluno ideal.

Como descobrir o público-alvo do seu curso

Blz, agora que a gente tá falando a mesma língua, bora pro que interessa:

1. Dê uma olhada no seu próprio curso

Começa olhando pra dentro. O que seu curso oferece de bom? Que pepinos ele resolve? Que skills a galera vai aprender?

Quando bolei meu curso "Desafio de 8 dias para ter seu negócio online", percebi que era perfeito para pequenos empreendedores que queriam bombar na internet, mas não entendiam nada de tecnologia.

2. Fuça o mercado

Não tenha vergonha de meter o bedelho em tudo:

  • Dá uma olhada no Google Trends
  • Entra em uns grupos do Face e fica de olho
  • Lê os comentários em blogs e vídeos do YouTube sobre o assunto

Confesso que virei noites lendo comentários em vídeos de marketing digital. Foi assim que saquei que a galera ficava perdidinha com termos técnicos - aí tive a ideia de criar um dicionário simples no meu curso.

3. Cria umas personas

Agora é hora de dar vida pro seu público. Inventa 2 ou 3 personas bem detalhadas:

  • Nome e idade (tipo "João, 35 anos")
  • Sua Profissão
  • Sonhos e dificuldades
  • Onde eles buscam informação
  • Como eles consomem conteúdo online

4. Descobre as dores dessa persona

Quer fazer um curso que venda muito? Resolve problemas reais! Descobre o que tá pegando pro seu público, quais são as maiores frustrações.

Técnicas ninja de pesquisa de público

Quer ir além do básico? Manda essas:

Pesquisas online e questionários

Faz um formulário rapidinho e solta nas suas redes. Oferece alguma coisinha em troca (tipo um e-book grátis) pra galera se animar a responder.

Bisbilhote a concorrência

Dá uma espiadinha nos cursos parecidos com o seu. Quem são os alunos? Como eles se comunicam? Que lacunas você pode preencher?

Redes sociais e fóruns

Entra em grupos e fóruns sobre o tema do seu curso. Fica ligado nas perguntas que sempre aparecem, nos papos mais quentes.

Afunilando seu público

Agora que você já tem uma ideia da sua galera, é hora de filtrar:

Dados básicos

Idade, gênero, onde mora, quanto ganha, estudou até onde.

Estilo de vida

Personalidade, no que acredita, do que curte, como vive.

Como se comporta

Como compra, se é de boa com tecnologia, que tipo de conteúdo consome.

Onde mora

Região, clima, se é cidade grande ou interior.

Testando se acertou na mosca

Antes de meter as caras de vez, dá uma conferida:

Testa o conceito

Fala da ideia do seu curso pra umas pessoas que se encaixam no seu público. Pede pra eles serem sinceros.

Reúne uma galera pra trocar ideia

Junta um grupinho pra bater um papo mais profundo sobre o tema do seu curso e o que eles precisam.

Faz um lançamento teste

Oferece uma versão beta do seu curso pra um grupo seleto. O feedback deles vai ser ouro pra ajustar os detalhes.

Adaptando o curso pro seu público

Agora que você conhece sua galera, é hora de falar a língua deles:

Linguagem e tom

Se seu público é a galera jovem empreendedora, um papo mais descolado rola bem. Já pra executivos mais cascudos, um tom mais sério pode ser melhor.

Exemplos da vida real

Usa exemplos que façam sentido pro seu público. No meu curso, usei muitos casos de portais de cursos e cursos online solo, porque era o que minha galera conhecia.

Formato e tamanho

Tem gente que curte vídeos curtos e animados, outros preferem aulões mais profundos. Descobre o que sua galera prefere!

Marketing certeiro pro seu público

Agora que você manja quem é sua galera, é hora de chegar neles:

Conteúdo que gruda

Cria blogs, vídeos, podcasts que falem exatamente o que seu público quer saber.

Anúncios nas redes sociais

Usa as ferramentas de segmentação do Face e Insta pra mirar certinho no perfil que você definiu.

Parcerias massa

Encontra outros criadores de conteúdo ou empresas que já tenham acesso ao seu público e propõe umas parcerias.

Ficando de olho e ajustando

Lembra: definir seu público-alvo não é algo que você faz uma vez e tchau. É um processo contínuo:

Analisa os números e o que a galera tá falando

Fica ligado nos comentários, avaliações e em quantos tão terminando seu curso.

Dá uma atualizada nas personas

Conforme você vai conhecendo melhor seus alunos, vai ajustando as personas.

Muda a rota se precisar

Se algo não tá rolando, não tenha medo de mudar. Flexibilidade é tudo!

O Que Aprendemos Até Agora?

Ufa! Chegamos ao fim dessa jornada. Definir seu público-alvo pode parecer um trabalhão no começo, mas te juro: vale cada segundo. Com um público-alvo bem definido, seus cursos vão ser mais relevantes, seu marketing vai ser mais certeiro e, o melhor de tudo, seus alunos vão amar seu conteúdo.

Glossário do Infoprodutor Esperto

E aí, galera! Tá com dúvida em algum termo que usei no artigo? Relaxa que eu te explico tudinho aqui embaixo. Esses conceitos são ouro puro pra quem quer bombar com cursos online:

Público-alvo
É a galera que seu curso vai ajudar de verdade. Saber quem é seu público-alvo é tipo ter um GPS pro sucesso do seu curso.

Persona
É como se fosse um "aluno imaginário" super detalhado. Criar personas ajuda você a entender melhor as necessidades reais dos seus alunos.

Segmentação de mercado
É dividir seu público em grupinhos com características parecidas. Isso ajuda você a criar conteúdo mais certeiro e fazer um marketing matador.

Marketing de conteúdo
É criar material útil e interessante pro seu público. Blogs, vídeos, podcasts... tudo isso ajuda a atrair a galera certa pro seu curso.

Funil de vendas
É o caminho que seu aluno faz desde descobrir seu curso até comprar. Entender esse processo ajuda você a vender mais e melhor.

Taxa de conversão
É quantas pessoas que conhecem seu curso acabam comprando. Melhorar essa taxa é o segredo pra ganhar mais sem precisar de mais tráfego.

Infoproduto
É qualquer produto digital que ensina algo, como e-books, cursos online, mentorias. É o que você cria pra compartilhar seu conhecimento.

Engajamento
É o quanto sua galera interage com seu conteúdo. Quanto mais engajamento, mais chance de vender seu curso.

SEO (Search Engine Optimization)
São as técnicas pra fazer seu conteúdo aparecer bem no Google. Isso ajuda as pessoas certas a encontrarem seu curso.

CTA (Call to Action)
É aquele botão ou frase que convida a galera a fazer algo, tipo "Compre agora" ou "Inscreva-se". Um CTA matador pode aumentar suas vendas.

ROI (Return on Investment)
É o retorno que você tem sobre o que investiu. Calcular o ROI ajuda você a saber se suas estratégias tão dando resultado.

LTV (Lifetime Value)
É quanto um aluno vai gastar com você ao longo do tempo. Aumentar o LTV significa ganhar mais com cada aluno que você conquista.

Copywriting
É a arte de escrever textos que vendem. Um copy matador pode ser a diferença entre um lançamento meia-boca e um que explode de vendas.

Webinar
É tipo uma palestra online. Usar webinars pra promover seu curso pode ser uma forma poderosa de conquistar novos alunos.

Teste A/B
É quando você testa duas versões diferentes de algo (tipo o título do seu curso) pra ver qual funciona melhor. Isso ajuda você a otimizar tudo no seu negócio.


Está Buscando Alguma Solução, Serviço ou Ajuda em Seu Projeto?



Confira Nossos Últimos Artigos

Veja abaixo as novidades que preparamos para você, todo dia um texto novo.

Plataforma Moodle como funciona?

Educação a Distância - 23/09/2022

7 benefícios de estudar online

Moodle [plataforma ead] - 22/11/2017

Moodle 4.3: A Revolução em E-learning

SEO [Otimização para sites de busca] - 25/10/2023

Como vender consultoria on-line

Sem Categoria - 08/04/2016