Apenas 1 em cada 10 universidades federais adotam EAD na pandemia

Escrito por: Agência Estúdio Site Ltda e liberado no dia: 16/05/2020 - 01:05:45 | Categoria: Sugestão de Cursos

Saiba mais sobre EAD: Canal do Youtube Fanpage Twitter

Apenas 1 em cada 10 universidades federais adotam EAD na pandemia

Receba as melhores dicas, tutoriais, acesso a lives sobre cursos online todos os dias, de graça, no seu celular.

Inscrever-me Gratuitamente!

O ensino a distância é um recurso que deveria estar sendo altamente utilizado durante a pandemia declarada pela Organização Mundial de Saúde – OMS, ocasionada pelo coronavírus.

Entretanto, o EAD no Brasil está longe de ser a solução e o elemento que minimiza os danos a interrupção do ensino presencial durante o período de necessidade de isolamento social.

Veremos a seguir que poucas entre as universidades federais adotam EAD na pandemia e as razões dessa situação.

Os números da adesão do EAD pelas universidades públicas brasileiras

Foram poucas universidades federais adotam EAD na pandemia, o que se torna lamentável, pois essa metodologia foi autorizada em 18 de março de 2020 pelo Ministério da Educação, com vistas a minimizar os prejuízos causados pela impossibilidade de frequência dos estudantes ao ensino presencial.

Com dois meses de autorização para o ensino on-line, apenas 6 das 69 universidades federais adotam EAD na pandemia.

Existe um total de 1,1 milhão de alunos em todas as universidades públicas brasileiras, e estão sendo atendidos com ensino a distância apenas 97,5 mil estudantes, correspondendo a 8,7% do total de alunos matriculados nessas instituições de ensino superior.

Já no ensino privado, 22% das faculdades não adotaram o ensino on-line na paralisação por conta do coronavírus.

O ensino a distância foi considerado uma forma de não impactar nos estudos dos alunos, porém esse modelo não irá contribuir para atender a esse objetivo, levando em consideração os atuais dados.

Os principais problemas

O principal problema observado quanto ao não funcionamento da iniciativa está relacionado a limitações de acessos de estudantes às tecnologias ou mesmo à disponibilização de disponibilidade de conexão com a internet de qualidade e que possa favorecer o acesso às aulas on-line.

Além disso, a falta de organização para disponibilizar o ensino a distância de parte das universidades é outro aspecto que impacta na consolidação dessa metodologia e causa reflexo imediato para viabilizar a transmissão das aulas.

Outro ponto importante é a ausência de treinamentos e preparação dos professores para usar a tecnologia de ensino on-line e o ajuste do material didático a essa tecnologia de aprendizado.

Conforme pesquisas realizadas em 2018, pela Andifes e apresentada por meio da V Pesquisa Nacional de Perfil Socioeconômico e Cultural dos(as) Graduandos(as) das IFES, mais da metade dos alunos possui baixa renda, com rendimentos familiares de até 1 salário mínimo per capita.

Conforme posicionamento das universidades, existe ainda uma limitação de acesso ao ensino a distância por estudantes com necessidades especiais, por não ser possível adaptar as transmissões a cada necessidade de acompanhamento, o que exigiria investimentos não previstos para atender a esse momento.

Medidas para minimizar os danos

Como as universidades federais adotam EAD na pandemia, em sua grande minoria, a solução para minimizar as perdas está sendo adotada pelos próprios alunos, que procuram alternativas.

Entre essas formas de acompanhamento vem sendo incentivados os contatos entre professores e alunos, de maneira remota, usando celulares ou algum recurso de comunicação centralizado em estudantes líderes, para que se obtenham propostas de estudos de maneira off-line e com troca de material de pesquisa entre os grupos de estudantes.

Assim, os estudantes podem manter um ritmo de estudos sem interrupção e com a participação daqueles que possuem limitações de acesso à internet.

 

Conclusão sobre universidades federais adotam EAD na pandemia

Infelizmente, a menor parte das universidades federais adotam EAD na pandemia, o que certamente impactará no aproveitamento dos alunos durante esse e certamente nos demais anos vindouros.

É importante que essa metodologia seja incentivada, e para isso é fundamental o uso de uma plataforma de qualidade, que possa viabilizar o ensino on-line no país com mais eficiência e produtividade.

Para conseguir uma solução de ensino on-line, o Estúdio Site disponibiliza a plataforma mais usada para ensino on-line do planeta, que permite um ensino de qualidade.

Acessando nosso endereço eletrônico você poderá compreender com mais detalhes os diferenciais disponíveis do Moodle.

Deixe seu comentário sobre este artigo universidades federais adotam EAD na pandemia para que possamos melhorar sempre nosso conteúdo.

 

Receba as melhores dicas, tutoriais, acesso a lives sobre cursos online todos os dias, de graça, no seu celular.

Inscrever-me Gratuitamente!

JUNTE-SE A MAIS DE 10.000 PESSOAS

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Confira Nossos Últimos Artigos

Veja abaixo as novidades que preparamos para você, todo dia um texto novo.